INOVAÇÃO

5 aspectos pelos quais entregas com drones ainda não são viáveis

 

As entregas com drones, assim como qualquer inovação, possuem vários desafios a superar para então ser considerada viável ou até uma tendência. Apesar do potencial dos drones ou VANTS (Veículo Aéreo Não Tripulado) para aplicação em diversos segmentos e diferentes funções, existem algumas barreiras pelo caminho. Muito se tem visto na mídia sobre empresas testando, considerando e estudando a realização de entregas com drones.

Veja através de diferentes aspectos:

  1. Legal

Ainda não existe uma regulamentação clara e específica para utilização dos VANTS – Veículo Aéreo Não Tripulado para entregas fracionadas.

  1. Financeira

O valor de investimento em drones no perfil de transporte de mercadorias seria hoje muito alto, principalmente por não ser produzido em grande escala. A sua capacidade de entrega diária é baixa e o resultado da comparação custo x volume x lucro ainda não é bom!

  1. Operacional

Para o funcionamento das entregas porta a porta com drones seria necessária uma gestão das rotas. Isso atualmente demanda trabalho manual e suporte de softwares específicos, ainda com poucos, senão nenhum sendo comercializado em escala.

  1. Técnica

Esses equipamentos ainda contam com baixa capacidade de peso (payload), pequena autonomia de voo e o tempo para carregamento da bateria é elevado.

  1. Segurança

Basta imaginar um drone pousando no terreno de uma residência ou condomínio para logo perceber alguns riscos à segurança. A possibilidade de uma criança tocar nas hélices, um animal atacar o drone, raios e tempestades derrubarem o equipamento ou ainda, o furto do drone são algumas das principais questões.

Favorita.com.br