TENDÊNCIAS

TENDÊNCIAS PARA A GESTÃO LOGÍSTICA DE TRANSPORTE

Em março do ano passado, por conta da COVID-19, as estratégias de lojas de todos os tipos, tamanhos e segmentos foram revistas e ajustadas.

Naquele momento muitas dúvidas e problemas surgiram: lockdown, comércio com horários de funcionamento reduzido e shoppings fechados foram alguns exemplos enfrentados.

As lojas perceberam que a única forma de contornar os prejuízos e continuar vendendo, seriam as vendas pela internet. E os números comprovam essa tendência.

De acordo com o Portal E-commerce Brasil, apenas no estado de São Paulo, o comércio eletrônico deverá fechar o ano de 2020 com faturamento de R$ 29,2 bilhões, montante 32% superior ao registrado em 2019.

Esse crescimento das vendas online ficou evidente na Black Friday, onde o faturamento dos e-commerces cresceu 31% e bateu a marca de R$ 5,1 bilhões de acordo com o Social Miner, em parceria com a Compre&Confie e Neotrust, Yapay, Octadesk, All iN e Opinion Box.

2021: um novo ano

As previsões para o e-commerce brasileiro são bem positivas.

Lojas com vendas online vão investir ainda mais nesse tipo de venda e até aquelas lojas mais reticentes serão obrigadas a vender por algum canal digital para não perderem ainda mais os consumidores.

Falando em consumidores, eles têm um papel muito importante nos números. Uma grande parcela da população brasileira, por conta da pandemia, está evitando idas à shopping centers ou centros comerciais para evitar aglomeração. E como eles compram? Online!

Outra grande parte dos consumidores, aprendeu e se habituou a comprar online. O brasileiro percebeu que a comodidade e a praticidade estão literalmente na palma das mãos.

E não só os consumidores têm peso no aumento das vendas online. Veremos em 2021 uma grande consolidação de e-commerces locais, fortalecimento dos marktplaces e principalmente a agilidade nas entregas dos pedidos feitos.

TENDÊNCIAS PARA GESTÃO DE LOGÍSTICA

  1. Investimento em sistemas com visibilidade para o cliente final

Quem compra um produto está ansioso para receber sua encomenda e não abre mão de ter a informação sobre onde está o seu pedido. Portanto, essa é uma das principais tendências. Empresas que investem em sistemas de tracking de entregas tendem a crescer e a entregar um serviço melhor.

2- Melhoria do controle operacional

A gestão eficaz dos processos logísticos e de transporte passa pela visibilidade de toda a operação. Assim como o consumidor final quer saber onde está a encomenda, você também precisa saber como anda sua operação – e por onde trafega a carga.

Com ampla visibilidade do processo você consegue saber exatamente onde está a carga e se ela vai chegar no prazo previsto, pode manter o cliente informado e tomar medidas para mitigar os efeitos de um eventual atraso, por exemplo.

No setor de logística, a quantidade de dados é imensa e, portanto, ter acesso a eles de forma organizada, centralizada e em tempo real para fornecer esse suporte à equipe e ao cliente é uma condição indispensável.

O uso de inteligência artificial e tecnologias para a leitura mais assertiva dessas informações, com ampla conexão e fluxo dos dados, possibilita análises preditivas mais eficientes e coloca sua empresa em vantagem em inúmeros aspectos.

3- Crescimento de multimodais

Empresas de logística e transporte estão buscando soluções para atender seus clientes de forma mais ágil e com menor custo. Já sabemos que o Brasil é dependente do modal rodoviário, porém, a cabotagem e o modal aéreo podem complementar o transporte pelas rodovias. E essa é uma tendência que deve aumentar ainda mais com o passar do tempo.

4- Integração de sistemas

É comum que, hoje, empresas usem sistemas e soluções de diferentes fornecedores, mas é cada vez mais necessário que esses sistemas sejam integrados, facilitando o gerenciamento das operações e rotinas como a contratação e pagamento de frete, rastreamento e monitoramento das viagens e sistemas de auditoria, por exemplo.

5- Centralização de informações e planos de gerenciamento de riscos

Muito mais do que evitar roubos e furtos, o gerenciamento de riscos em transporte e logística utiliza modernos sistemas de comunicação, métodos de monitoramento e serviços de inteligência para desenvolver uma série de ações com resultados diretos no desempenho da operação.

Essa estratégia inclui a identificação dos potenciais riscos, análises, avaliação de condicionantes, tratamento dos riscos, planejamento baseado no histórico, redução da previsibilidade e times de campo atuando para prevenir sinistros e para reduzir os impactos de eventuais ocorrências sobre os negócios.

Mas nada disso será eficiente se as informações não forem centralizadas e monitoradas em tempo real, com alertas a cada desvio. Viagens controladas rigorosamente por modernos sistemas é uma tendência da qual sua empresa não pode abrir mão.

6- Modernização do acesso a dados e sistemas de segurança

Em 2020, o varejo brasileiro celebrou o crescimento dos negócios no e-commerce. A tendência é que as vendas online continuem em ascensão, já que a pandemia ainda não chegou ao fim e o consumidor se acostumou a fazer compras pela internet.

A movimentação de mercadorias acompanhou o ritmo. Na mesma medida, a segurança nas estradas continuará sendo primordial. A vantagem é que novas soluções tecnológicas têm surgido, trazendo melhorias para o setor de transporte e logística.

Não apenas na segurança de cargas e motoristas, mas também na segurança de dados, a tecnologia tem se mostrado uma aliada indispensável.

7- Planejamento constante e reforço nas estratégias

Administrar operações complexas como a gestão de armazéns e centros de distribuição e a movimentação de cargas é um desafio e tanto. Além da infinidade de produtos e das particularidades que eles exigem no armazenamento e no transporte, há uma série de outras especificidades que devem ser levadas em conta.

8- Automatização de processos

Agilidade, produtividade e eficiência são qualidades esperadas no setor de transporte e logística. E a automatização de processos tem um potencial imenso neste quesito, pois promove a redução nos custos e aumenta a confiabilidade, reduzindo a chance de erro humano.

Não há como negar que as novas tendências no setor de logística e transporte estão levando as empresas, naturalmente, à automação e à Logística 4.0. Se todo o trabalho operacional for automatizado, seu time poderá dedicar tempo e inteligência na análise de dados, na estratégica e no planejamento, que vão nortear decisões estratégicas.

9- Reforço no investimento em transformação digital

É fato – e você já deve saber disso: sem modernização, digitalização e centralização de dados, seu negócio não terá vida longa. A transformação digital é mais do que uma tendência.

É o que garantirá às empresas de logística e transporte o upgrade na gestão e controle de dados, proporcionando aumento da eficiência, rapidez e precisão nas entregas, redução de custos, otimização do tempo, redução das falhas e sinistros e mais produtividade e qualidade operacional.

 www.favorita.com.br